Brasil CineMundi

O Brasil CineMundi – International Coproduction Meeting, consolidado como evento de mercado audiovisual que faz conexão entre a produção brasileira e a indústria audiovisual, chega a sua 7ª edição, de 20 a 24 de outubro, maior e mais convicto do seu papel – ser um espaço e plataforma de rede de contatos e negócios para o cinema brasileiro em intercâmbio com o mundo.

Complementando sete anos de realização, a organização do evento faz um balanço positivo do alcance e dos resultados desse empreendimento que favorece, a cada edição, o trabalho, a articulação de profissionais e a inserção do cinema brasileiro no mercado global.

Ao longo dos últimos seis anos, diversos projetos selecionados e apresentados nas edições do Brasil CineMundi se tornaram filmes que estrearam nas telas no Brasil e em festivais internacionais, casos de Éden (RJ), de Bruno Safadi, vencedor da edição de 2011 e levado às telas no ano seguinte; Riocorrente (SP), de Paulo Sacramento, Amor, Plástico e Barulho (PE), de Renata Pinheiro, e mais recentemente Obra, de Gregório Graziozi (SP), Permanência, de Leonardo Lacca(PE), O Último Trago, de Guto Parente, Luiz Pretti, Pedro Diogénes e Ricardo Pretti(CE), que estreia no Festival de Brasília 2016. Parcerias de coprodução também foram firmadas a partir do encontro entre projetos brasileiros e profissionais internacionais, como é o caso de Benzinho (RJ), de Gustavo Pizzi, presente na edição de 2013, A Febre(RJ), de Maya Da-Rin, selecionado para o Torino Film Lab(Itália), o projeto Mate-me, por Favor, de Anita Rocha, selecionado em 2012 para o Brasil CineMundi e que em 2015 chega ao circuito de festivais,  selecionado para o Festival de Veneza e filme de abertura da 9ª Mostra CineBH.

Destacamos dois projetos do Brasil CineMundi que também se tornaram filmes e terão sessões de pré-estreias  na  10a Mostra CineBH; Elon não Acredita na Morte, do diretor Ricardo Alves Jr. (MG), que abre a programação do evento, e o filme Antes o Tempo não Acabava, de Sérgio Andrade e Fábio Baldo (AM),que foi projeto de 2012 e será filme de encerramento da programação do 7º Brasil CineMundi.

O evento posiciona-se como instrumento facilitador do diálogo com o mercado internacional, por meio de parcerias produtivas e intercâmbio de ações e informações, encontros de negócios e investimento na formação e capacitação de profissionais do setor audiovisual.

Coloca em debate experiências e implicações do formato de coprodução, as opções de intercâmbio, cooperação e formação, buscando refletir, a partir da exibição de filmes, estudos de caso, debates e encontros, um histórico das coproduções no Brasil e no mundo e as oportunidades e desafios dessa nova modalidade de produção para os profissionais que atuam no mercado audiovisual.

 Nesta 7ª edição fortalece as ações construídas, promove novas iniciativas e anuncia ações que visam ampliar a participação de projetos brasileiros em eventos de mercado internacional, por meio de parcerias e intercâmbio.

Além dos convidados brasileiros, recebe 21 convidados internacionais representativos da indústria audiovisual mundial de 13 países – Alemanha, Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Cuba, França, Itália, México, Portugal, Suíça, Uruguai– que desembarcam na capital mineira para conhecer novos projetos do cinema brasileiro, participar de debates, agenda de relacionamentos, encontros de negócios promovidos pelo evento.

Nesta edição serão apresentados 19 projetos de longas-metragens em fase de desenvolvimento ou pré-produção. Dez projetos de longa foram selecionados pela comissão do evento para participar dos encontros de coprodução (meetings one-to-one), um projeto brasileiro foi indicado pelo evento de mercado do Festival de Toulouse – Cinélatino, parceiro de cooperação e intercâmbio do Brasil CineMundi,cinco projetos de documentário foram selecionados para participar da categoria Doc Brasil Meeting, que tem programação dirigida ao cinema documental.

 Uma das novidades desta edição é a categoria Foco Minas, cujo propósito é ampliar a presença de projetos de longas originados em Minas Gerais, visando assegurar participação e credenciamento para a programação dos meetings e consultoria internacional promovidos pelo Brasil CineMundi. A nova categoria conta com três projetos mineiros, sendo um projeto de ficção, outro de documentário e uma animação.

 Sete estados foram contemplados na lista final de projetos selecionados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Ceará, Bahia e Paraná. Todos vão participar de encontros de coprodução(meetings one-to-one) durante o evento.

 A comissão de seleção dos projetos foi formada pelos produtores Paulo de Carvalho (Alemanha), Gudula Meinzolt (Suíça) e Séverine Roinssard (França), pelo crítico Pedro Butcher (Brasil), pela diretora e a produtora da Universo Produção, respectivamente Raquel Hallak eCecília Gabrielan (Brasil).

 PARCERIAS E INTERCÂMBIO
O Brasil CineMundi firma Termo de Cooperação com quatro eventos de mercado internacionais - Torino FilmLab (Torino, Itália), Ventana Sur (Buenos Aires, Argentina), Cinélátino, Rencontres de Toulouse(Toulouse, França), Docmontevideo(Uruguai), visando estabelecer parceria e intercâmbio, assegurando a participação de produtores e projetos brasileiros nessas realizações.

A premiação consiste na oferta de vagas para projetos brasileiros, incluindo credenciamento e despesas logísticas para quatro produtores brasileiros, que serão eleitos entre os selecionados para o 7º Brasil CineMundi.

Além desses eventos de mercado internacional, o Brasil CineMundi conta com o apoio de importantes parceiros que oferecem passagens aéreas, materiais e serviços cinematográficos para somar esforços na viabilização dos projetos.

Raquel Hallak | Quintino Vargas | Fernanda Hallak
Diretores da Universo Produção
Coordenadores Brasil CineMundi

17102015_foto_leo_lara_5822
Foto: Leo Lara/Universo Produção